Ac2ef27277eab81da1d8dea067dd80c1 3

Metástase Óssea de Câncer de Mama no Úmero

Metástase Óssea – Câncer de Mama

Figura 1: Paciente em decúbito dorsal com o membro superior direito sobre a barriga, preparado para a incisão cirúrgica.
Figura 1: Paciente em decúbito dorsal com o membro superior direito sobre a barriga, preparado para a incisão cirúrgica.
Figura 2: Incisão cirúrgica no membro superior direito.
Figura 2: Incisão cirúrgica no membro superior direito.
Figura 3: Evidenciamos a musculatura do braço direito.
Figura 3: Evidenciamos a musculatura do braço direito.
Figura 4: Neste momento a musculatura está sendo separada do osso.
Figura 4: Neste momento a musculatura está sendo separada do osso.
Figura 5: Evidenciamos a passagem da Serra de Gigle para começar a serra o osso.
Figura 5: Evidenciamos a passagem da Serra de Gigle para começar a serra o osso.
Figura 6: Neste momento o osso foi serrado.
Figura 6: Neste momento o osso foi serrado.
Figura 7
Figura 7
Figura 8
Figura 8
Figura 9
Figura 9
Figura 10
Figura 10
Figura 11
Figura 11
Figura 12
Figura 12
Figura 13: Evidenciamos a comparação da prótese de prova com o úmero proximal ressecado.
Figura 13: Evidenciamos a comparação da prótese de prova com o úmero proximal ressecado.
Figura 14: Evidenciamos a comparação da prótese final com o úmero proximal retirado.
Figura 14: Evidenciamos a comparação da prótese final com o úmero proximal retirado.
Figura 15: Evidenciamos a colocação da prótese.
Figura 15: Evidenciamos a colocação da prótese.
Figura 16: Evidenciamos a colocação da prótese.
Figura 16: Evidenciamos a colocação da prótese.
Figura 17: Fechamento da ferida operatória sobre a prótese.
Figura 17: Fechamento da ferida operatória sobre a prótese.
Figura 18: Fechamento da ferida operatóriaso sobre a prótese.
Figura 18: Fechamento da ferida operatóriaso sobre a prótese.
Figura 19: Colocação do dreno de Portovac e fechamento da ferida operatória.
Figura 19: Colocação do dreno de Portovac e fechamento da ferida operatória.
Figura 20: Ferida operatória fechada e com curativo.
Figura 20: Ferida operatória fechada e com curativo.
Figura 21: Radiografia pós operatória imediato do úmero direito frente, evidenciando a parte proximal da prótese.
Figura 21: Radiografia pós operatória imediato do úmero direito frente, evidenciando a parte proximal da prótese.
Figura 22: Radiografia pós operatória imediato evidenciando a parte distal da prótese.
Figura 22: Radiografia pós operatória imediato evidenciando a parte distal da prótese.
Figura 23: Radiografia pós operatória imediato da prótese do úmero.
Figura 23: Radiografia pós operatória imediato da prótese do úmero.

Autor : Prof. Dr. Pedro Péricles Ribeiro Baptista

 Oncocirurgia Ortopédica do Instituto do Câncer Dr. Arnaldo Vieira de Carvalho

Olá! Como podemos auxiliá-lo?